Renda extra é uma solução para vencer o desemprego? Veja o que dizem os especialistas em 2020.

Renda extra é uma solução para vencer o desemprego, principalmente porque possibilita criar um reserva financeira para emergências. Veja nesta matéria o que dizem os especialistas em 2020.

Em 2020, o número de desempregados no Brasil supera os 12,9 milhões de desempregados. Conforme a Pnad – Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua do IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística novamente o número de desempregados superou a população de São Paulo de 12,25 milhões.

De acordo, com outra pesquisa, realizada pelo SPC Brasil – Serviço de Proteção ao Crédito e CNDL – Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas o consumidor que perde emprego tem que interromper planos de vida e modificar os seus hábitos de consumo. Entre os brasileiros que perderam o emprego, 52% abandonaram algum projeto de vida, desistiram da aquisição de um bem, ou modificaram os seus hábitos de consumo, devido a demissão.

Dentre as consequências do desemprego as piores são as psicossociais, aquelas que se destacam por afetarem o bem-estar e estado psicológico da pessoa que perde o emprego. Entre as principais consequências da perda do emprego estão a depressão, redução da autoestima e dificuldades de relacionamento. Perder o emprego causa ao trabalhador um sentimento de incapacidade e de tristeza, gerando ansiedade, insônia e a depressão, entre outras doenças.

Estes são os principais motivos do aumento do grupo de pessoas na situação de desalento conforme o IBGE são mais de 4,9 milhões de brasileiros que não procuram mais emprego.

O número de trabalhadores subutilizados são mais de 28,5 milhões de brasileiros, aqueles que trabalham em condições precárias ou fora de sua área de formação.

A falta de opção faz o profissional aceitar um trabalho inferior à sua formação, o que afeta psicologicamente o trabalhador que não se sente valorizado e reconhecido.

Veja também, matéria relacionada: Qual é o Segredo da Renda Extra?

Renda Extra para fazer Reserva Financeira

Renda extra é uma solução para vencer o desemprego, principalmente na formação de uma reserva de emergência. A reserva financeira permite pagar as contas sem ficar dependente do seguro-desemprego e do FGTS, durante o tempo que estiver sem emprego ou procurando um novo trabalho.

Veja abaixo, as cinco principais razões para ter uma reserva financeira:

5 Razões para ter uma renda extra e fazer reserva financeira

1. Aumento do desemprego.

No Brasil, o número de desempregados está crescendo e é muito maior do que os números divulgados pelo governo e pela mídia nacional. Para os especialistas a taxa de desemprego divulgada é artificial, gera uma falsa redução nos índice de desemprego. Pois tem como base a metodologia de pesquisa utilizada pelo IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, que utiliza uma pequena amostragem. Comparando as pesquisas do IBGE com o índice de desemprego do DIEESE – Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos, a disparidade fica evidente o que demonstra que a quantidade de desempregados no Brasil é maior. A comprovação que desemprego é maior que o divulgado, com a análise dos dados da redução de postos de trabalho e empresas fechadas em 2019.

Então, se você está trabalhando ou está empregado, faça uma reserva financeira, ou busque uma renda extra para fazer uma reserva financeira de emergência. 

2. Imprevistos acontecem.

Imprevistos com a perda do emprego ou um problema de saúde pode acontecer. A falta de uma reserva financeira para as emergências traz mais dificuldades nestes momentos.

3. Dívidas em atraso geram juros.

No Brasil, os juros são altos e quem não tem reservas fica sem fôlego. Na hora que mais precisa, acaba pagando bem mais caro por suas compras e contas mensais.

4. Perder oportunidades.

A falta de reserva financeira pode fazer você perder ótimas oportunidades de fazer bons negócios. Quem tem reservas tem mais facilidade para negociar o valor e comprar à vista, sem entrar em novas dívidas.

5. Independência financeira.

O sonho da maioria das pessoas é conquistar a sua independência financeira. Comece a sua conquista da sua independência faça uma reserva financeira.

Veja também, matéria relacionada: Renda extra é a cura para a Condescendência?

Fazer uma Reserva Financeira é mais fácil do que parece

Apesar de ser relativamente fácil ter uma reserva financeira, 9 entre 10 brasileiros não têm o hábito de poupar. Entre os especialistas a recomendação é reservar pelo menos três meses da renda para gerar uma reserva para as emergências.

No início parece difícil, principalmente quando parte da renda mensal já está comprometida. A solução é fácil, basta criar uma renda extra e reduzir as despesas. Aproveitar os ganhos extras e a economia para poupar e investir os ganhos para formar a reserva financeira.

É importante destacar que aproveite se você está empregado ou tem um trabalho, com uma renda mensal, para retirar dos seus ganhos 10% a 20% para iniciar a sua reserva.

Desta forma, sobrará dinheiro para investir e com o passar do tempo os juros vão acelerar a sua formação de reserva de emergência.

Veja abaixo, a relação dos seis passos para criar uma reserva financeira com Renda Extra:

6 passos para criar uma Reserva Financeira

1. Registre as suas receitas e despesas.

Registre as receitas, salário, fontes de renda extra e as despesas, organize as suas contas mensais. Assim é possível verificar se o gasto corresponde ao ganho. Muitos brasileiros não sabem porque não tem controle e quando vão registrar as receitas e gastos descobrem que gastam mais do que ganham.

Veja também, matéria relacionada: Não espere a Demissão, para Fazer o que Gosta!

2. Priorize o que é importante.

Depois de registrar as receitas e as despesas, vai conseguir identificar o que é importante e o que é desnecessário. Mantenha só o que for importante e corte o que for desnecessário. Procure os credores e renegocie as dívidas e troque dívidas caras, como o cheque especial e cartão de crédito por dívidas mais baratas, como crédito consignado e empréstimos. Os juros das dívidas mais baratas devem ser menores que das dívidas caras.

Veja também, matéria relacionada: Hoje é possível vender qualquer produto ou serviço através da internet.

3. Crie metas de gastos.

Depois que você priorizou o que realmente é importante, renegociou as dívidas e está com as contas em dia. Agora chegou o momento de criar metas de gastos:

  • Gastos essenciais – os gastos que são necessários para manutenção, como: aluguel ou financiamento da moradia, educação, saúde e transporte.
  • Prioridades financeiras – os gastos para quitar todas as suas dívidas, é isto que você leu: livre-se das dívidas ruins.
  • Estilo de vida – os gastos para manter as necessidades fundamentais, como: consultas médicas, odontológicas, com salão de beleza e academia.

Veja também, matéria relacionada: Curso completo para todos aqueles que querem empreender na internet do zero ou alavancar o seu atual negócio com o Marketing Digital.

4. Defina um valor mensal para ser poupado.

Reduzindo o que é desnecessário é possível poupar o valor que sobra. Neste momento não importa a quantidade de dinheiro, o importante agora é criar o hábito de poupar. É importante esclarecer as dúvidas muitos comuns no início da reserva financeira. Conheça as diferenças:

  • Economizar – é não gastar o dinheiro que ganha desnecessariamente.
  • Poupar – é guardar uma parte do que você ganha do salário ou renda extra.
  • Investir – é aplicar o dinheiro poupado para que se multiplique, renda juros.

Veja também, matéria relacionada: Empreendedor Digital – O guia definitivo.

5. Comece a investir de acordo com o seu perfil.

Agora que você criou o hábito de poupar, chegou a hora de investir, no início é melhor manter um perfil conservador. É importante ressaltar que o objetivo inicial é formar uma reserva financeira. Como a reserva financeira precisa de liquidez e baixo risco, uma boa opção são os títulos públicos que combinam renda, segurança e liquidez.

Os títulos públicos são emitidos pelo governo federal, com o objetivo de arrecadar dinheiro para pagar e financiar suas atividades, como: educação, saúde e infraestrutura. Na compra de um título público, a pessoa está realizando um empréstimo de dinheiro para o governo. Pode comprar diretamente na Secretaria do Tesouro, pela Internet, por meio de um serviço chamado Tesouro Direto.

Veja também, matéria relacionada: Como ser um empreendedor digital de sucesso.

6. Crie o ciclo da prosperidade.

No quinto passo, você precisa avaliar o que foi feito, verificar os resultados e realizar ajustes necessário para criar um ciclo contínuo. O ciclo da prosperidade, é o ciclo que usa o tempo a seu favor para que o dinheiro renda e aumente, gerando riqueza.

Renda extra é uma solução para iniciar o ciclo da prosperidade.

Hoje, há muitas opções para ganhar renda extra. Veja a relação de Oportunidades de negócio em 2020.

Veja também: Empreendedor Digital – O guia definitivo.

Baixe a matéria ou a Revista Completa em PDF, para ler quando não estiver online.

Gostou da matéria? Deixe o seu comentário, a sua opinião é muito importante para definir as próximas matérias e edições da Revista do Empreendedor: oportunidade-de-negocio.com .

Veja também: Como ser um empreendedor digital de sucesso.

oportunidade-de-negocio.com

A Revista do Empreendedor possui uma equipe focada no trabalho de curadoria de conteúdo. Matérias e artigos em diversas áreas do conhecimento são produzidos e disponibilizados para profissionais, acadêmicos e pessoas interessadas em adquirir conhecimento qualificado sobre empreendedorismo, ganhar dinheiro, ganhar renda extra e oportunidades de negócios.

Deixe uma resposta

oportunidade-de-negocio.com